sábado, 23 de abril de 2016

Stress pós-traumático ainda afecta mais de 100 mil

Cerca de 110 mil veteranos de guerra portugueses continuam a sofrer de stress pós-traumático, mais de quarenta anos após o fim das guerras coloniais, segundo estimativas de sete associações de antigos militares reveladas em Fevereiro passado através da Associação APOIAR.
As mesmas fontes calculam que 1700 desses militares vivem nas ruas ou em condições muito precárias.
O presidente do Movimento Cívico dos Antigos Combatentes, uma das associações, denunciou na imprensa os problemas que milhares de antigos militares encontram e que continuam a impedir a respectiva integração na sociedade.

A todos os sintomas do stress pós-traumático, 1.700 antigos combatentes que vivem nas ruas em situação de precariedade extrema, acrescentam agora a vergonha pela miséria em que sobrevivem.

Sem comentários: